JRM - Prefeitura de Torres reforçou sinalização nas áreas de risco do Parque da Guarita

Interpraias

Prefeitura de Torres reforçou sinalização nas áreas de risco do Parque da Guarita

COMPARTILHE ISSO:

Focada em oferecer maior segurança aos visitantes do Parque Estadual da Guarita José Lutzenberger, a Secretaria Municipal de Turismo, Cultura e Esporte providenciaram um reforço na instalação geral de placas de sinalização no local, orientando principalmente sobre as áreas de risco. As placas foram colocadas no início da temporada, destacando sobre o perigo de alguns pontos como a escada de acesso ao Morro, a Escada do Saltinho, Escada do Balcão e Pesqueiro Feio, a Escada da Furninha, a Escada Furna do Diamante e a Escada de acesso à Praia da Guarita.
Além de anunciar sobre o perigo destes pontos, as placas fornecem informações aos visitantes sobre os locais, possibilitando maior conscientização aos moradores e visitantes. A Prefeitura recomenda que a população respeite os alertas com a finalidade de evitar acidentes graves.
No Parque existem ainda muitas outras placas, orientando sobre o uso do espaço, como por exemplo, de que o Parque deva ser mantido limpo, de que é permitida a entrada somente de animais com guia, de que é proibido som automotivo, de que não se deve escrever no arenito ou basalto, material que compõe as torres, de que não é permitido pescar com rede nas praias e ou paredões, de que é proibido acampar, entre outras recomendações.
O Parque Estadual da Guarita é conhecido internacionalmente pelo conjunto de falésias rochosas que dá ao local, o tom de paraí¬so tropical. Porém, os visitantes devem tomar cuidados na hora de desfrutar da exuberância dele. O maior perigo é a corrente de retorno onde as ondas batem contra as pedras da Torre do Meio, por não ter por onde escoar. Devido à presença das rochas, a água acaba correndo de volta para o mar ao longo do paredão rochoso, formando uma espécie de calha que pode puxar o banhista. Este fenômeno é mais intenso quando o mar está com corrente do Sul, porque as ondas batem e voltam com mais força contra as rochas neste ponto.
Fonte/Foto: Prefeitura de Torres

 

Comentários

Comentar esta notícia Comentar esta notícia